India

NAVROZ, the new year parsi
Afghanistan, Asia, Europe, India, Will, Middle East, UK, Global Themes, Turkmenistan

NAVROZ, the new year parsi

On the last day 16 of august the parsi community of india celebrated the Navroz, your new year, the day she commits herself to renewing hope. Homes are neatly arranged, individuals wear new clothes, exchange gifts and make donations to charities. Nothing much different from Christian Christmas. Tradition of 3000 years, the parsi New Year holiday was created by the prophet Zoroaster, according to legend. But, who are zoroastrians and parsis? Zoroastrianism is considered the oldest of the known monotheistic religions, although there are controversies in this regard. It started with the revelations of Zarathustra, whom the Greeks called Zoroaster. There is not much information about your life; believed to have been born in Sogdiana, no r...
The independence of India and Pakistan: remembering history
Asia, India, Pakistan

The independence of India and Pakistan: remembering history

Yesterday and today Pakistan and India celebrated the 73rd anniversary of independence from Britain. Pakistan's occurred on 14 August 1947, and India right after, in the first minutes of the day 15. Minutes that ended the more than two hundred years that the court of Saint James reigned over British Raj, your “crown jewel”. Exhausted at the end of World War II and unable to maintain its colonial empire, England started at that moment the process of undoing its dominions; I could no longer claim that "the sun never set in the British Empire ..." India has emerged as a secular nation with a majority Hindu population and a large Muslim minority - the third largest in the world, numerically -, while Pakistan, with a population of g ...
China and India, or the Mirror's Dilemma
China, India

China and India, or the Mirror's Dilemma

Primeiro Minister Narendra Modi (India) e Presidente Xi Jinping (China) All of us from the times of the film “Snow White and the Seven Dwarfs”, and the younger ones too, we remember the question that the evil queen asked the mirror: “... there is someone in the world more beautiful than me?”... angry at the answer - "the snow White"- she turned into a witch and went hunting for her rival .... Let's “geopolitize” and direct this same question to the “mirror” of Asia? In the power struggle in the region, who is the “bad witch” and who is the “young lady”? I ask myself this question when reading the article - “China´s“ Peaceful Rise ”Vanishes in Thin Air” - that the Indian scholar and politician Shashi Tharoor recently published on the website “Project Syndicate” regarding the intensification of the confrontations between Indian troops..
Índia e China: mais do mesmo…(?)
China, India

Índia e China: mais do mesmo…(?)

Photo: Yogi Chopra - Cadeia montanhosa do Himalaia O site “Mundo ao Minuto” publicou no último dia 10 uma matéria relativa às escaramuças recentes entre tropas militares da Índia e da China nas linhas de fronteira entre ambas nas alturas geladas do Himalaia. São duas as regiões cuja soberania é disputada por elas: a primeira está localizada na região do Ladakh, no lado indiano, e da Província Autônoma de Xinjiang, no lado chinês. Esta é uma área praticamente deserta nas grandes altitudes da cordilheira, porém atravessada por uma rodovia que une duas regiões particularmente sensíveis para a RPC: a Província Autônoma de Xinjiang – onde se concentra o movimento separatista da etnia muçulmana Uighur - e o Tibete. Daí a sua importância estratégica para os chineses. A segunda está local...
Antes tarde… Bolsonaro na Índia… finalmente
Americas, Brazil, India

Antes tardeBolsonaro na Índiafinalmente

O presidente Jair Bolsonaro e o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, durante reunião no Palácio do Planalto nesta quarta (13) — Foto: Alan Santos/PR O Presidente Jair Bolsonaro será o hóspede de honra do governo indiano nas celebrações do “Dia da República”/ “Republic Day”, no próximo dia 26, data em que a Índia comemora a entrada em vigor da sua Constituição, que veio substituir o status de “Domínio” do Raj Britânico, finalizando, like this, o seu traumático processo de descolonização. Juntamente com o dia 15 de agosto, data da sua independência, estas são as duas maiores efemérides políticas celebradas no país (as religiosas à parte... há muitas...). O convite foi feito quando o Primeiro-Ministro da Índia, Narendra Modi, participou da reunião dos BRICS em Brasília. Ser o convi...
A Caxemira: buscando entender a herança do colonialismo
India, Pakistan

A Caxemira: buscando entender a herança do colonialismo

O governo da Índia revogou, on the last day 05, dois artigos da sua Constituição que estabeleciam o estatuto especial que o Estado de Jammu-Caxemira gozava desde o período da independência do país, in 1947. Entre os “desfalques” legais estão o direito à Constituição própria e direitos exclusivos para a população autóctone. Com isto, a região perde sua autonomia e passa a ser tratada como qualquer outro estado da Índia. Quais seriam as consequências? Proponho aos amigos revisitar a História: A Coroa Britânica dominou a Índia de 1858 a 1947. But, ao final da II Guerra Mundial, exaurida, ela iniciou o processo de descolonização de seus territórios, começando pelo Raj Britânico. For so much, enviou a Delhi um jurista londrino, Sir Cyril Radcliffe, a quem incumbiu de desenhar, num gabine...
A respeito do Sufismo
Afghanistan, India, Pakistan

A respeito do Sufismo

Estou preparando uma série de palestras sobre o Islã para o curso de Relações Internacionais da ESPM. Este é um tema pelo qual tenho imenso interesse, sobretudo devido aos preconceitos que grassam no Ocidente a respeito da fé e da comunidade muçulmanas. Tendo servido ao longo da minha carreira em seis países onde o Islã é presença maior – Índia (a 3ª. maior comunidade muçulmana do planeta), Pakistan, Afghanistan, Bangladesh, Cazaquistão e Jordânia – e convivido com vários dos seus matizes – da severidade fundamentalista no Paquistão e Afeganistão ao “liberalismo” no Cazaquistão – decidi aprofundar os meus estudos sobre o Islã e compartilhar com os amigos o que pude aprender... E um dos temas que mais me fascinam nesse universo é o sufismo, a corrente mística que busca o contato dir...
Até tu, India… ou cruzada de D. T.
U.S, India

Até tu, India… ou cruzada de D. T.

O jornal indiano Hindustan Times publicou hoje que o governo americano anunciou dois dias atrás, formalmente, a exclusão da Índia da lista dos países em desenvolvimento que se beneficiam do "Sistema Geral de Preferências"/"Generalized System of Preferences (GSP), para suas exportações dirigidas aos EUA. A Índia tem sido um dos maiores beneficiados por este programa, que autoriza a entrada sob tarifa zero de produtos provenientes de 120 países em desenvolvimento no mercado norte-americano. Fruto disto, os indianos exportaram cerca de US$ 6.3 bilhões de bens aos Estados Unidos em 2018. No entender de Washington, Delhi não tem reciprocado sua "boa vontade" e oferecido garantias de acesso ("equitable and reasonable") ao mercado indiano. O alto funcionário americano que anunciou a decis...
As eleições na Índia… certezas e controvérsias
India

As eleições na Índiacertezas e controvérsias

Terminaram, finalmente, as intermináveis eleições na Índia para constituir o 17ª “Lok Sabha”, a Câmara Baixa, equivalente à nossa Câmara dos Deputados. A votação durou um mês e oito dias - of 11 de abril a 19 de maio - repartida em sete “fases”, correspondentes aos escrutínios nas diferentes regiões do país. Dos nove milhões de eleitores, 67% deles compareceram às urnas, o maior percentual na história da Índia, inclusive no que se refere à participação das mulheres. Do total de 543 assentos do certame, 353 serão ocupados pela aliança da direita liderada pelo “Bharatiya Janata Party”/BJP, do Primeiro-Ministro Narendra Modi. Em segundo lugar veio a aliança opositora - “União da Aliança Progressista/United Progressive Alliance”- comandada por Rahul Gandhi, herdeiro da dinastia Nehru/Gand...
Festa ou desafio da democracia: as eleições gerais na Índia
Asia, India

Festa ou desafio da democracia: as eleições gerais na Índia

Tem início hoje o que os indianos chamam de “a grande festa da democracia”, that is, as eleições gerais na “maior democracia do planeta”, para os 545 assentos do “Lok Sabha”, a Câmara Baixa (equivalente à nossa Câmara dos Deputados), seguindo o sistema bicameral do país. Os 245 assentos na Câmara Alta, o “Rajya Sabha”, têm um sistema distinto para o sufrágio dos seus ocupantes. Este será o 17º Parlamento a ser eleito desde a independência da Índia, in 1947. Segundo a “Comissão Eleitoral”, cerca de 900 milhões de pessoas deverão compareçer às 10.359.180 seções eleitorais em todo o país. Dada a complexidade do sistema e a quantidade de eleitores, o pleito será repartido em dez fases, acompanhando o calendário das votações delineado por seus 29 estados e 07 territórios. Por esta razão, fi...