Europa

Como os britânicos veem seu papel no mundo em 2030 – e como estão se preparando para exercê-lo
África, Américas, Argentina, Ásia, China, Europa, Nigéria, ONU, OTAN, Reino Unido

Como os britânicos veem seu papel no mundo em 2030 – e como estão se preparando para exercê-lo

O Reino Unido acaba de divulgar um documento cuja leitura considero muito importante, fundamental mesmo, para quem se dispõe a compreender o jogo que as grandes potências estão a disputar na arena internacional. Nele, são apresentadas as revisões das políticas integradas de defesa e segurança, relações internacionais e desenvolvimento da Grã-Bretanha [1]. O documento tem, na introdução, a visão do Primeiro-Ministro Boris Johnson para o Reino Unido no ano de 2030. Em resumo, trata-se de uma visão otimista sobre o papel de seu país no mundo, que enxerga o Reino Unido como uma das mais influentes nações do planeta, com uma economia forte e que, em razão da ênfase na adoção de inovações científicas e tecnológicas, estará mais bem equipada para enfrentar um mundo ainda mais competi...
A arrogância do Ocidente e a ascensão da China
Américas, Ásia, China, Estados Unidos, Europa, Organizações Internacionais, União Europeia

A arrogância do Ocidente e a ascensão da China

Do latim progressus, vem a palavra progresso indica avanço, mudança de algo para melhor em relação ao passado. Ainda que a ideia seja antiga, os contornos que apresenta hoje foram forjados no Iluminismo, alcançando sua “automaticidade” com a Revolução Industrial. Assim, hoje nos acostumamos com a ideia de que hoje estamos numa condição melhor do que ontem e que continuaremos a avançar. Em si a proposta não é descabida, mas carrega o risco de nos tornarmos arrogantes, acreditando que hoje vivemos o que há de melhor (para uma leitura mais filosófica dessa perspectiva indico a leitura de A Rebelião das Massas, de Jose de Ortega Y Gasset). Especialmente em função das tecnologias, temos provas concretas de que estamos no momento de maior avanço na história da Humanidad...
O que é o America First?
Américas, Estados Unidos, Europa, França, Reino Unido

O que é o America First?

Ilustração de Eleanor Shakespeare paraTIME Ao longo da história dos Estados Unidos é possível perceber um movimento pendular em torno do eixo Isolacionismo-Intervencionismo. Recentemente há uma tendência de buscar analisar de forma antecipada a política externa dos presidentes dos EUA em função do partido político e sua pretensa ligação com um dos extremos deste eixo (Republicanos com o isolacionismo e Democratas com o intervencionismo). Proponho uma análise que entende esses movimentos de forma mais alongada, baseado em eras. Para entender essa leitura, a primeira pergunta que devemos nos colocar é: o que significa a expressão America First e de onde ela vem? A expressão America First (“Primeiro os Estados Unidos”, numa tradução livre) remonta ao presidente Thomas Jefferson (ter...
Os Uighures, a República Popular da China e o Ocidente
Américas, Ásia, Canadá, China, Estados Unidos, Europa, Organizações Internacionais, Reino Unido, União Europeia

Os Uighures, a República Popular da China e o Ocidente

Província chinesa de Xinjiang | Arte gráfica: VOA A nova fronteira da disputa entre a China e os Estados Unidos ultimamente está-se concentrando na região da República Autônoma de Xinjiang, oficialmente conhecida como “Região Autônoma Uighur de Xinjiang” (XUAR), no noroeste da China, onde vive a etnia Uighur, de religião muçulmana em sua grande maioria. Pequim está sendo acusada de internar indivíduos separatistas em campos de concentração e de esterilizar a população. O Presidente Joe Biden já se manifestou de forma contundente contra o que entende ser uma política deliberada do governo chinês de realizar uma “limpeza étnica” (“an ethnical cleansing”) na região. Casos documentados de trabalho forçado, separação familiar e destruição de mesquitas e outros locais religiosos complemen...
Criméia 7 anos depois: por que ainda mantemos as sanções comerciais?
Europa, Rússia, Ucrânia

Criméia 7 anos depois: por que ainda mantemos as sanções comerciais?

Há exatos 7 anos (16/03/2014) era organizado um referendo para a anexação/junção da Criméia à Rússia, deixando de ser um território ucraniano. Na época, o resultado foi de 97% a favor dessa mudança. A comunidade internacional condenou o referendo, dizendo que tinha sido fraudado e realizado sob ameaças. O resultado alto também se deve a um boicote daqueles que eram contrários à junção. Todos esses anos se passaram e pouco se fala da região atualmente. Qual o papel que a comunidade internacional deve desempenhar a partir de agora? Algumas organizações de direitos humanos têm acusado o governo russo de repressão local, com a perseguição de dissidentes – especialmente os muçulmanos da etnia Tatar, alguns considerados terroristas. Ao mesmo tempo, pesquisas internas têm mostrado que a p...
Os impactos da segunda onda do Coronavírus na economia europeia
Alemanha, Europa, França

Os impactos da segunda onda do Coronavírus na economia europeia

Autoras Isabela Paez Halak e Natália Yuri Kitayama Após a estagnação econômica devido à primeira onda do Coronavírus na Europa, a economia europeia retomou seu crescimento lentamente. Entre julho e setembro, o PIB dos países da União Europeia cresceu 12,1%. No entanto, as possíveis restrições com a segunda onda do vírus preveem uma nova recessão. Segundo uma previsão feita em novembro da Comissão Europeia, o PIB da zona do euro diminuirá em 7,8% este ano e a recuperação em 2021 será lenta, com crescimento de 4,2%, o que demonstra uma diminuição de 1,9% em relação à estimativa de julho. Esses números são resultados das novas medidas de restrição adotadas pelos europeus. A Alemanha, a maior economia da União Europeia, impôs um lockdown que fechou bares, restaurantes, cinemas, t...
Women’s Strike (again): Protestos contra a modificação da lei do Aborto na Pôlonia
Europa, Polônia

Women’s Strike (again): Protestos contra a modificação da lei do Aborto na Pôlonia

Protesto contra a proibição do aborto na Polônia Autores Otávio Rauen e Ana Reis No dia 22 de outubro de 2020, a Corte Constitucional Polonesa decidiu criminalizar o direito ao aborto em recorrência de deficiências graves na saúde do feto, até então, assegurado pela constituição. Com a decisão, a interrupção da gravidez seria legalizada em apenas dois casos: quando apresentar risco de vida à mãe ou resultar de um estupro ou incesto. (AP, 2020; CBS NEWS, 2020; SKY NEWS, 2020) A decisão foi apoiada pela Igreja Católica e pelo governo ultra conservador, que tem adotado políticas duras contra as mulheres e a agenda de gênero. Em diversas ocasiões, o presidente Andrzej Duda se manifestou explicitamente contra o aborto legal em situações em que a criança tenha síndrome de Down e em que...
Os “mares revoltos” e as expectativas sob a futura presidência portuguesa
Europa, Portugal

Os “mares revoltos” e as expectativas sob a futura presidência portuguesa

Autoras Bruna Barrento e Maria Julia Zito O Acordo de livre comércio entre a União Europeia e o Mercosul, negociado por mais de 20 anos, continua sofrendo impasses para sua aprovação por diversos contrapontos políticos, econômicos e, principalmente, ambientais. O acordo se consolida como uma das grandes prioridades da política externa de Jair Bolsonaro pois estima-se que ele acarretaria em um aumento de R$500 bilhões ao Produto Interno Bruto (PIB) brasileiro em cerca de 15 anos (Jornal O Globo, 2020). Embora o governo alemão não tenha impulsionado a aprovação do acordo, a presidência alemã vive um debate interno sobre a grande oportunidade para a UE em combater a influência chinesa, visto que dados do Ministério da Economia mostram que a área de livre comércio entre os blocos terá ...
A relação entre França e Islã continua conflituosa
Europa, França

A relação entre França e Islã continua conflituosa

Protestantes denunciando o presidente Emmanuel Macron em Srinagar Autores Beatriz Canazzo Santáguita e Pedro Henrique de Castro Gonçalves Uma sucessão de ataques terroristas por grupos radicais islâmicos continua acontecendo na França, o país que possui a maior população na Europa de origem muçulmana. Após a morte do professor Samuel Paty, o Presidente da França, Emmanuel Macron, planeja um plano de ação contra o radicalismo islâmico, prevendo em seus discursos a contenção dessa ideologia radical pelo fato da religião estar acima da democracia e não coincidir com os valores do país. Em resposta a Macron, ocorreu no final de outubro um ataque à faca na Basílica de Notre-Dame em Nice, ocorrendo a morte de 3 pessoas, dentre elas uma brasileira. Durante o ocorrido, foi afirmado que o...
Segunda onda da Covid-19 na Europa
Alemanha, Bélgica, Europa, França, Reino Unido

Segunda onda da Covid-19 na Europa

ECDC’s visualisation on the distribution of COVID-19 cases in EU/EEA and the UK, retrieved on 14 April 2020. Autoras: Lara Cristal Gonçalves e Mariana Clemente A Europa está enfrentando a segunda onda da pandemia, um aumento disparado no número de novos casos e de mortes. Alguns países como a Bélgica, França, Alemanha e Reino Unido decretaram medidas sanitárias, fechamento de alguns estabelecimentos e até mesmo toque de recolher para seus cidadãos.  Antes de tudo, é preciso ressaltar que um estudo de instituições europeias mapeou uma mutação do Sars- CoV-2 que vem se espalhando pelo continente. A pesquisa que encontrou essa mutação ainda não foi disponibilizada, logo, ainda não passou pela revisão de cientistas, o que é essencial para validar as descobertas (UOL, 2020). D...