Oriente Médio

Protestos ou revolução? O nascimento de um novo Líbano
Chipre, Líbano, Oriente Médio

Protestos ou revolução? O nascimento de um novo Líbano

Autora: Letícia Fadlallah A mídia ocidental retratou o motivo da onda de protestos que ocorrem no Líbano desde 17 de outubro de 2019 até o início da pandemia de Covid-19, como uma reação à imposição de uma nova taxação sobre as chamadas de voz do aplicativo WhatsApp, um erro, pois este não é o principal motivo para que os libaneses têm chamado de revolução. As verdadeiras razões por trás da indignação da população, vem de uma estagnação econômica e crise política que, há anos, indigna a população. Antes da pandemia o país sofria com a falta de coleta de lixo pois, segundo o governo, não tinha recursos financeiros suficientes para pagar os caminhões de lixo, o que gerou montantes de resíduos nas ruas libanesas. A tarifa das chamadas de voz foi apenas o estopim para este verdadeiro l...
Grécia vs Turquia
Chipre, Europa, Grécia, Oriente Médio, Turquia

Grécia vs Turquia

Autora Maria Thereza Gordinho O Chipre é dominado pela disputa étnica entre os turcos e gregos que residem na ilha. Após um período de conflitos, a União Europeia criou a “linha verde” entre os dois países, uma “barreira” entre os dois países, separando o sul, grego-cipriota, membro da União Europeia, e reconhecido internacionalmente, do norte, turco-cipriota. Porém, a questão que causa conflito entre os dois países atualmente, é a disputa por gás natural. Turquia quer que as fronteiras marítimas sejam revistas. Portanto, essa questão ultrapassou as fronteiras da Ilha, envolvendo, atualmente, potências mundiais e Organizações Internacionais.  Em 1974, a Turquia invadiu o norte cipriota e, hoje em dia essa região é reconhecida internacionalmente como República Turca do Chipr...
Mudanças na geopolítica do Oriente Médio
África, Barein, Catar, Egito, Emirados Árabes Unidos, Irã, Iraque, Israel, Jordânia, Líbano, Omã, Oriente Médio, Palestina

Mudanças na geopolítica do Oriente Médio

Árabes e israelenses já foram à guerra várias vezes desde 1948, ano da criação de Israel. A recorrência dos conflitos armados e a chamada Questão Palestina mantiveram a rivalidade entre eles como a principal questão geopolítica do Oriente Médio na segunda metade do século 20 e no início deste século 21. Entretanto, acontecimentos recentes indicam que essa situação começa a mudar. No intervalo de cerca de um mês, em acordos intermediados pelo governo norte-americano, que foram batizados de “Acordos de Abraão”, os governos de Israel, Emirados Árabes Unidos e Barein celebraram tratados de normalização das relações diplomáticas entre os dois países árabes e Israel. As duas nações juntaram-se, dessa forma, ao grupo que até então era composto por apenas outros dois países: Egito e Jordân...
O (Des)Caso dos refugiados: uma questão humanitária e europeia.
Alemanha, Europa, Grécia, Hungria, Oriente Médio, Polônia, República Checa, Suécia

O (Des)Caso dos refugiados: uma questão humanitária e europeia.

Incêndio no campo de refugiados Moria, na Grécia. (Foto ANSA) Autores: Ana Reis e Otávio Rauen No dia 09 de setembro, um incêndio na ilha grega de Lesbos, no Campo de Refugiados de Moria, incitou a realocação em massa das 13.000 pessoas oriundas majoritariamente de zonas de conflito no Oriente Médio. O ocorrido teve início depois de um protesto no campo gerado pela rígida quarentena imposta após a detecção de casos de COVID-19 (El País, 2020). Após isso, em 16 de setembro, seis jovens afegãos com menos de 20 anos foram acusados pelas autoridades gregas por terem envolvimento no acontecimento (Estadão, 2020). As condições humanitárias dentro do campo de Moria eram extremamente precárias: superlotação, insalubridade, falta de água, ausência de saneamento básico e outros fatores qu...
Tragédia no Líbano
Israel, Líbano, Oriente Médio

Tragédia no Líbano

Foto do porto de Beirute depois da explosão de 5/8/2020 (AP Photo/Hussein Malla) A violentíssima explosão ocorrida no porto de Beirute causou mais de duzentas mortes e milhares de feridos. A região do entorno do porto ficou completamente destruída, mas os efeitos da onda de choque causaram estragos mesmo a dezenas de quilômetros do epicentro. Após um momento de perplexidade pela gravidade do ocorrido, a cidade foi tomada por protestos nos quais a população, enfurecida com as autoridades, acusadas de negligência, exigia a renúncia do Primeiro Ministro Hassan Diab, o que acabou ocorrendo no último dia 10 de agosto, apenas 6 dias após a tragédia. A fúria da população se explica. Afinal, tudo indica que a causa da explosão tenha sido a combustão de 2.750 ton de nitrato de amônio, armaze...
NAVROZ, o Ano Novo parsi
Afeganistão, Ásia, Europa, Índia, Irã, Oriente Médio, Reino Unido, Temas Globais, Turcomenistão

NAVROZ, o Ano Novo parsi

No último dia 16 de agosto a comunidade parsi da Índia celebrou o Navroz, o seu Ano Novo, o dia em que ela se compromete com a renovação da esperança. As residências são arrumadas com esmero, os indivíduos vestem roupas novas, trocam presentes e fazem doações para instituições de caridade. Nada muito diferente do Natal cristão. Tradição de 3000 anos, o feriado de Ano Novo parsi foi criado pelo profeta Zoroastro, de acordo com a lenda. Mas, quem são os zoroastristas e os parsis? O Zoroastrismo é considerado a mais antiga dentre as religiões monoteístas conhecidas, embora haja controvérsias a este respeito. Teve início com as revelações de Zaratustra, a quem os gregos chamavam de Zoroastro. Não há muitas informações sobre a sua vida; acredita-se que teria nascido em Sogdiana, no r...
Os Sufistas e o caminho para o paraíso
Ásia, Oriente Médio, Paquistão, Turquia

Os Sufistas e o caminho para o paraíso

"Um dia, o sol admitiu:Sou apenas uma sombra,quisera poder mostrar-te a infinita incandescênciaque lançou minha imagem brilhante.Quisera poder mostrar-te, quando você se sentir só ou na escuridão,a surpreendente luz do seu próprio ser."                                Khwaja Samsu d-Din Muhammad Hafez (1310 / 1337) Estou dando um curso sobre as religiões da Ásia na ESPM - agora “virtualmente”-, coincidentemente neste momento em que um vírus perverso vai nos roubando parentes e amigos e nos confrontando, aleatoriamente, com a questão essencial para a maioria de nós, que é a inevitabilidade da Morte. Neste clima tenso - e imponderável -, achei que poderia (deveria...) compartilhar com os amigos algum...
Conflito EUA-Irã: bravatas de Trump e riscos para Otan e Brasil
Américas, Brasil, Estados Unidos, Irã, Iraque, Oriente Médio, Rússia

Conflito EUA-Irã: bravatas de Trump e riscos para Otan e Brasil

O ano de 2020 apenas começou e o presidente estadunidense Donald Trump já fez o mundo tremer. Em 03 de janeiro último as forças armadas dos Estados Unidos executaram uma ousada e espetacular operação militar no entorno do aeroporto internacional de Bagdá no Iraque. Os mísseis lançados por uma aeronave não tripulada e operada de solo americano – o MQ-9 Reaper, ou ceifador – culminaram na morte de seis pessoas, entre elas o todo-poderoso Major General iraniano Qassim Soleimani e o Primeiro-tenente iraquiano e paramilitar foragido Abu Mahdi al Muhandis. O assassinato de Soleimani coloca fim a um breve hiato de paz no Iraque e descortina uma nova etapa do conflito no Oriente Médio. Chefes de estado e governo, oficiais militares e legações diplomatas ao redor do mundo se mostraram estarrec...
Donald Trump e a questão iraniana: beco sem saída?
Afeganistão, África, Arábia Saudita, Estados Unidos, Irã, Iraque, Oriente Médio

Donald Trump e a questão iraniana: beco sem saída?

A mais recente façanha no longo “imbroglio” dos Estados Unidos com o Oriente Médio islâmico acaba de acontecer através de um “drone”- o "MQ-9 Reaper -, lançado, por ordem direta de Donald Trump (D.T.), do solo americano, em resposta à quase invasão da Embaixada americana em Bagdá, motivo imediato alegado. Com isto, os EUA alcançaram a “proeza” de matar o general iraniano Qassem Suleimani, quando ele desembarcava no aeroporto de Bagdá. E com ele outras importantes personalidades do estamento militar iraniano e iraquiano. Como todos nós estamos informados, Suleimani não era um general qualquer, mas o líder da “misteriosa” Força Quds, falange de elite da Guarda Revolucionária do Irã, criada ainda em 1980 – portanto, apenas um ano após a chegada do clero xiita ao poder em Teerã – e vin...
A parálise da OMC ou o fim da ordem econômica mundial que conhecemos
Américas, Arábia Saudita, Banco Mundial, Brasil, China, Estados Unidos, Estudos, Europa, FMI, França, GATT, OIC, OMC, Organizações Internacionais, Rússia

A parálise da OMC ou o fim da ordem econômica mundial que conhecemos

Prédio da OMC, em Genebra A recente e profunda crise da Organização Mundial do Comércio (OMC) é apenas o mais recente sinal do definhamento da ordem econômica mundial. Em artigo de opinião recentemente publicado pelo Washington Post, o professor em política internacional Daniel Drezner antevê o fim da ordem econômica liberal como a conhecemos.[i] De fato há indícios que a economia mundial entra em uma a nova (des)ordem econômica baseada no protecionismo. Não se trata somente do fim do liberalismo como arrazoado pelo Prof. Drezner, corremos também o risco de chegar ao fim do princípio da cooperação econômica. A ordem econômica mundial que conhecemos foi forjada a ferro e fogo ao término da segunda Guerra Mundial e expandida desde o fim da guerra fria. Colocada em marcha no ocidente a pa...