Organizações Internacionais

Relação União Europeia e China
Ásia, China, Europa, Organizações Internacionais, União Europeia

Relação União Europeia e China

A União Europeia é uma das principais parceiras econômicas da República Popular da China, e vice-versa. Levando em consideração a sua meta de evoluir para uma economia sustentável, a China precisa subir na cadeia de valor e incentivar seu mercado interno, logo, necessita de todo apoio que lhe for possível. O bloco europeu é um parceiro fundamental para a China, tanto no âmbito das importações e exportações, quanto em matéria de investimento, já que é destino e fonte de investimento direto estrangeiro, uma vez que a China busca um ambiente estável e juridicamente seguro. Além disso, discutem e cooperam a respeito de política externa, segurança, prosperidade, desenvolvimento sustentável e intercâmbio de pessoas.  Em primeiro lugar, a UE e a China organizam, anualmente, um diálog...
Os BRICS e a vacina da Covid-19, mais uma chance perdida
Américas, Ásia, Brasil, BRICS, China, Europa, Índia, Organizações Internacionais, Rússia

Os BRICS e a vacina da Covid-19, mais uma chance perdida

REUTERS FILE PHOTO A vacinação para o Covid-19 está avançando e o mundo começa a respirar aliviado, mas ele esconde uma realidade muito mais dura e desigual no mundo em que vivemos. O acesso às vacinas, bem como sua produção, é resultado de relações de poder que só reforçam a desigualdade que existe entre os países. Assim que ficou claro o tamanho do problema com o Covid-19, os países mais ricos iniciaram seus esforços para produção de vacinas e para a compra ou bloqueio antecipado das vacinas a serem produzidas. Para se ter uma ideia, até o final de 2020 esses países já haviam garantido 3,8 bilhões de doses. A quantidade comprada por países como Estados Unidos e países europeus superavam largamente a sua população. Só os EUA, por exemplo, compraram vacinas que superavam 5 doses por...
O Império Contra Ataca: G7, EUA, RPC, etc
Américas, Ásia, China, Estados Unidos, Organizações Internacionais, União Europeia

O Império Contra Ataca: G7, EUA, RPC, etc

No segundo episódio do megassucesso de George Lukas, a “Guerra das Estrelas”, sob a liderança do vilão Darth Vader, o Império procura incansavelmente destruir através da galáxia o grupo dos amigos de Luke. — Han Solo, a Princesa Leia, entre outros. Luke fora treinado pelo Mestre Yoda a usar a Força. Quando finalmente Vader captura seus amigos, Luke precisa decidir se vai completar seu treinamento e se tornar um Cavaleiro Jedi ou confrontar Vader e salvá-los. Tem início o duelo final, e frente a Luke ferido, Vader diz que ambos podem se unir e governar a Galáxia. Luke se recusa a se juntar ao assassino de seu pai, mas Vader revela que ele é, na realidade, Anakin Skywalker, o seu pai. Luke se recusa a acreditar e, sem esperanças, se joga no abismo. Na queda, ele se segura em uma pequena...
Kosovo-Sérvia: qual o papel da União Europeia no conflito?
Organizações Internacionais, Sérvia, União Europeia

Kosovo-Sérvia: qual o papel da União Europeia no conflito?

Karsten Koall/GEtty Images Tanto Kosovo quanto a Sérvia buscam entrar na União Europeia. Contudo, o longo histórico de conflitos entre os territórios os impede de concretizar sua adesão, principalmente a Sérvia, que já tem adotado mudanças constitucionais exigidas pela UE. A partir disso, o bloco europeu media as discussões entre os países na tentativa de apaziguar a situação. Kosovo fazia parte do Império Sérvio na Idade Média por volta do século XIV. Contudo, no fim desse século, o Império Otomano conquistou os Bálcãs na Batalha de Kosovo em 1389. Com sua independência dos Otomanos reconhecida em 1878, o Reino Sérvio anexou Kosovo ao seu território, mas ambos foram rapidamente integrados à Iugoslávia após a Primeira Guerra. Na década de 1980, com a desintegração da Iugoslávia, os ...
Tensões entre França e Turquia dificultam a entrada dos turcos na União Europeia
Europa, França, Organizações Internacionais, Oriente Médio, Turquia, União Europeia

Tensões entre França e Turquia dificultam a entrada dos turcos na União Europeia

Presidentes Tayyip Erdogan (Turquia) e Emmanuel Macron (França) Em março de 2021, o atual presidente da França, Emmanuel Macron, alertou contra uma interferência turca nas eleições francesas de 2022 durante uma entrevista para o canal de televisão France 5. Na entrevista, afirmou que a Turquia disseminou políticas de mentiras do Estado através da mídia. Em 2018, Macron já havia fechado as portas da União Europeia para a entrada da Turquia pelos próximos anos, um processo que teve início há 57 anos, e propôs, como alternativa, uma parceria. O Chefe de Estado turco, Recep Tayyip Erdogan, lamentou a postura dos europeus ao bloquearem a entrada de seu país no bloco, sustentando não haver nenhum outro país na mesma posição da Turquia, de sofrer retaliações por uma possível interferência, en...
União Europeia e a reforma da Política Agrícola Comum
Organizações Internacionais, União Europeia

União Europeia e a reforma da Política Agrícola Comum

Bartz/Stockmar (CC BY-SA 4.0) A Política Agrícola Comum (PAC), criada em 1962, é um conjunto de medidas que visa apoio aos agricultores europeus, uma melhoria da produtividade do setor agrícola, e uma contribuição na luta contra as alterações climáticas. Todos estes pontos englobam um pensamento em comum de gestão sustentável e desenvolvimento econômico com foco no setor agrícola. Assim sendo, a PAC também busca promover empregos no setor da agricultura e em seus relacionados. É uma política que envolve todos os países da União Europeia, gerida e financiada pelos recursos orçamentais do bloco.  A princípio, pode-se dizer que a PAC é uma política que evoluiu ao longo dos anos com o intuito de responder às instabilidades econômicas e às exigências e necessidades dos cidadãos. Alé...
Ameaça da UE de paralisar a exportação de vacinas para o Reino Unido em uma  tentativa de avançar com a própria campanha de imunização
Europa, Organizações Internacionais, Reino Unido, União Europeia

Ameaça da UE de paralisar a exportação de vacinas para o Reino Unido em uma tentativa de avançar com a própria campanha de imunização

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen 17 de março de 2021. (John Thys, Pool via AP) Com o início da vacinação contra a COVID-19, surge o primeiro atrito diplomático entre UE e Reino Unido pós Brexit. Um mês após a concretização do acordo que sacramentou a saída do Reino Unido do bloco, ambos travam uma guerra por vacinas contra a COVID-19, criando uma tensão em um processo de reconstrução de suas relações bilaterais, além de arriscarem atrasar esforços globais para combater a crise sanitária. Em virtude da agilidade das autoridades britânicas em aprovar os imunizantes e assinar contratos com os fornecedores, o Reino Unido foi o segundo Estado a iniciar a vacinação de sua população no mundo, perdendo apenas para a Rússia, por isso possui um positivo contraste em relaç...
O fim (?) da Guerra do Afeganistão II
Afeganistão, Ásia, Organizações Internacionais, OTAN

O fim (?) da Guerra do Afeganistão II

Soldados do Hospital Naval dos EUA e US Mariners no Afeganistão (Foto Reuters) Polemizando... Eu comentei no artigo Fim (?) da Guerra no Afeganistão, no dia 14/04, a decisão do Presidente americano Joe Biden de que as tropas americanas abandonem definitivamente o Afeganistão. Segundo o anúncio da Casa Branca, os últimos contingentes, de 2,5 mil soldados, deixarão o país até o dia 11 de setembro, data simbólica, aliás, quando se celebram os vinte anos da invasão ordenada por George W. Bush. Esta decisão repercute as intensas e por vezes dramáticas negociações que tiveram lugar em Doha, no Qatar, entre autoridades americanas e representantes dos talibãs, testemunhadas por representantes de alguns países da região, mas sem a presença de enviados do governo de Cabul, que culminaram n...
Fim(?) da guerra no Afeganistão
Afeganistão, Américas, Ásia, Estados Unidos, Organizações Internacionais, OTAN

Fim(?) da guerra no Afeganistão

Sefa Karacan/Anadolu Agency via Getty Images O Estadão de hoje replica matéria do New York Times segundo a qual o Presidente Joe Biden declarou ontem, 14/04, o fim da presença das tropas dos Estados Unidos no Afeganistão, encerrando o engajamento de vinte anos dos EUA na luta pela pacificação do país e desmantelamento da militância talibã, que já lhes custou mais de US $ 800 bilhões e a vida de 2.218 militares. Segundo o anúncio, os últimos 2,5 mil soldados americanos deixarão o Afeganistão até o dia 11 de setembro, data simbólica, aliás, quando se celebram os vinte anos da invasão ordenada por George W. Bush. Biden afirmou que “sou o quarto presidente a chefiar a presença de tropas no Afeganistão. Dois republicanos. Dois democratas...não vou passar essa responsabilidade para um quinto...
Como os britânicos veem seu papel no mundo em 2030 – e como estão se preparando para exercê-lo
África, Américas, Argentina, Ásia, China, Europa, Nigéria, ONU, OTAN, Reino Unido

Como os britânicos veem seu papel no mundo em 2030 – e como estão se preparando para exercê-lo

O Reino Unido acaba de divulgar um documento cuja leitura considero muito importante, fundamental mesmo, para quem se dispõe a compreender o jogo que as grandes potências estão a disputar na arena internacional. Nele, são apresentadas as revisões das políticas integradas de defesa e segurança, relações internacionais e desenvolvimento da Grã-Bretanha [1]. O documento tem, na introdução, a visão do Primeiro-Ministro Boris Johnson para o Reino Unido no ano de 2030. Em resumo, trata-se de uma visão otimista sobre o papel de seu país no mundo, que enxerga o Reino Unido como uma das mais influentes nações do planeta, com uma economia forte e que, em razão da ênfase na adoção de inovações científicas e tecnológicas, estará mais bem equipada para enfrentar um mundo ainda mais competi...