ISSN 2674-8053 | Receba as atualiza√ß√Ķes dos artigos no Telegram: https://t.me/mapamundiorg

Autor: Julia Machado Gebara

bacharelanda em Rela√ß√Ķes Internacionais pela Escola Superior de Propaganda e Marketing em S√£o Paulo. Natural da Baixada Santista, nutre desde a inf√Ęncia grande interesse por cultura e l√≠nguas estrangeiras. Encontra entre seus focos de aten√ß√£o os estudos europeus e asi√°ticos, com √™nfase em movimentos culturais.
E a onda levou
China, Coréia do Sul

E a onda levou

O dia de ontem consistiu em um marco hist√≥rico na cinematografia: o filme "Parasite", sul-coreano, foi o primeiro longa-metragem em "l√≠ngua estrangeira" (leia-se: n√£o em ingl√™s) a vencer o pr√™mio de Melhor Filme da Academia. Em termos simples, assistimos √† crista de uma onda cultural que vem paulatinamente cobrindo o mundo atingir seu n√≠vel mais alto. Certamente, os jornalistas chineses que cunharam, nos anos 90, o neologismo ťü©śĶĀ ("h√°nli√ļ"; em coreano, "hallyu"), "onda coreana", para referir-se √† larga difus√£o de produtos coreanos em seu pa√≠s n√£o imaginavam as propor√ß√Ķes que o fen√īmeno que observavam tomaria. Aquilo que come√ßou como uma s√©rie de pol√≠ticas culturais "protecionistas" da Coreia do Sul logo se traduziria, em outros pa√≠ses asi√°ticos, em uma crescente audi√™ncia pelo entre...