Armênia

Genocídio armênio é reconhecido pelos Estados Unidos
Armênia, Ásia

Genocídio armênio é reconhecido pelos Estados Unidos

Membros da diáspora armênia em frente da embaixada turca nos EUA. 24/4/2021. (REUTERS) Recentemente, o atual presidente dos EUA, Joe Biden, reconheceu o genocídio armênio, o que desencadeou alguns desentendimentos entre o presidente norte-americano e o turco. Afinal, ambos países são membros da OTAN (Tratado do Atlântico do Norte), isto é, têm uma relação no que diz respeito a questão militar e, o reconhecimento não foi visto com bons olhos pela Turquia, chegando a ser taxada como ato capaz de “ferir” e “danificar” as relações no que tange a organização militar. Outro fator que corroborou para o clima ter ficado um pouco mais quente foi o conflito ocorrido nos meses de setembro e outubro de 2020 entre a Armênia e o Azerbaijão, na região de Nagorno-Karabakh, onde a Turquia apoiou o g...
A história se repete: o conflito entre a Armênia e o Azerbaijão
Armênia, Ásia, Azerbaijão

A história se repete: o conflito entre a Armênia e o Azerbaijão

Fonte: rferl.org Autores: Isabela Paez Halak e Natália Yuri Kitayama No dia 27 de setembro de 2020, o confronto em Nagorno-Karabakh ou Artsakh, região no sul do Cáucaso disputada pela Armênia e pelo Azerbaijão, reacendeu. Os dois países se acusaram de atacar o território autônomo, pertencente aos azeris, mas que possui uma população, em sua maioria, etnicamente armênia e um governo também de armênios O conflito data desde 1920, quando ambos os países foram anexados pela recém-formada União Soviética. Nessa época, Josef Stalin comandava o Comissariado de Nacionalidades da URSS, criado para lidar com as nações não-russas incorporadas ao território soviético, e decidiu que a área de Nagorno-Karabakh faria parte do Azerbaijão, mesmo que houvesse mais armênios residentes ali. Com...