ISSN 2674-8053 | Receba as atualizações dos artigos no Telegram: https://t.me/mapamundiorg

Bósnia-Herzegovina

Convocação de eleições na Bósnia gera insatisfação de grupo político croata
Bósnia-Herzegovina, Croácia, Europa

Convocação de eleições na Bósnia gera insatisfação de grupo político croata

Artigo elaborado por Giulia Ornellas e Vitor Saatkamp No dia 4 de maio de 2022, foram convocadas eleições gerais na Bósnia Herzegovina para o dia 2 de outubro, causando desavenças por parte dos croatas bósnios, habitantes da região, que vem se mostrando insatisfeitos com a eleição dos seus representantes e denunciam “ameaça para a paz”. Atualmente, a Bósnia compartilha de uma presidência colegial tripartida entre bósnios (muçulmanos), que representam cerca de 46% dos 3,5 milhões de habitantes; sérvios (ortodoxos), perto de 35% da população; e croatas (católicos), cerca de 15%. Esse sistema sempre apresentou grandes dificuldades devido a divergências internas. Nesse sentido, com a comunidade croata representando a menor parte dos habitantes, fica clara a sua insatisfação com o gover...
Tentativa de Dodik de criar um exército próprio sérvio traz questões do passado dos Balcãs à tona
Bósnia-Herzegovina, Europa

Tentativa de Dodik de criar um exército próprio sérvio traz questões do passado dos Balcãs à tona

Po: Gustavo Cunha, Matheus Colucci e Victor Ilic Na última semana de setembro (27), um dos líderes da presidência da Bósnia, de origem sérvia, Milorad Dodik, disse que iria formar seu próprio exército. "Vamos retirar nosso acordo sobre o exército conjunto da Bósnia [...] vamos propor, para uma tomada de decisão nos próximos dias [...], a formação do exército da República Srpska”. Dado o exposto, é de se esperar que a tensão cresça entre os demais integrantes da liderança do país, composta por um croata e um bósnio muçulmano. Vale ressaltar que a Bósnia foi palco de grande estabilidade após o fim da URSS e a dissolução da Iugoslávia. A região dos Balcãs, que concentrava diferentes etnias, sofreu com a Guerra da Bósnia, a qual terminou com o Acordo de Paz de Dayton, responsável po...
Mini-Schengen e suas consequências para a geopolítica dos Balcãs e UE
Albânia, Bósnia-Herzegovina, Europa, Macedônia, Sérvia

Mini-Schengen e suas consequências para a geopolítica dos Balcãs e UE

Por Gustavo Cunha, Matheus Colucci e Victor Illic Desde da última década, os países da região dos Balcãs tentam adentrar no Bloco da União Europeia (UE) devido aos benefícios socioeconômicos. Entretanto, nenhum deles conseguiu, de fato, fazer parte, no máximo alcançaram o status de candidato ao processo de adesão -com exceção da Bósnia-Herzegovina e Kosovo que não conseguiram se enquadrar neste nível. Ademais, vale ressaltar, que a política interna sérvia, em específico, é bastante conturbada: de um lado se encontra o Partido Radical, formado por nacionalistas contrários à entrada da Sérvia na União Europeia, enquanto no outro pólo há partidos favoráveis a esse movimento de aproximação, pois haveria muitas vantagens econômicas à nação. A partir desses conflitos e barreiras para ...