ISSN 2674-8053

The banditry

“If someone doesn't want to work, don't eat too”
Sao Paulo (apostle ) , Segunda Epístola aos Tessalonicenses

Para melhor compreensão do que pretendo provar vou fatiar meu discurso .:

  1. Old data already indicated that we have an estimated prison population at 500.000 souls and there is a deficit of 200.000 vacancies to attend to all the “interested ones.” According to the non-governmental organization International Center for Prison Studies (ICPS, in English), Brazil is second only in number of prisoners to the United States (2,2 millions), China (1,6 million) and Russia (740 one thousand). Second, still , “Globo Educação“ each prisoner costs the nation R $ 40 thousand a year, three times more expensive than a student's annual cost. From that moment on, the situation only got worse.

2-A existência dessa população carcerária tem demandado profundos , sérios e abrangentes estudos sobre o porquê dessa criminalidade, bem como sobre a eventual possibilidade desse criminoso um dia deixar de delinquir e retornar saudável ao seu núcleo social. Em torno desse tema, still,  polarizaram-se , de um lado políticas de direitos humanos, concebidas por idôneas autoridades , as well as , no outro polo,  políticas e comportamentos ditados por frases tais como “ bandido bom é bandido morto “.

Essa aguda polarização chega também aos quadros da polícia e o bravo policial, no momento em que se requer sua ação enérgicana dramática cena dos acontecimentos,não sabe ao certo que práxis adotar a dos intrincados manuais ,  ou aquela do xerife dos filmes americanos que , com as atualizações necessárias, ensina o homem a matar para não ser morto .

3- A sociedadeque é quem paga tudo issoestá insistentemente clamando por uma ação pragmática dos juízes, da polícia e das autoridades carcerárias que ponha fim ao caos na segurança .Enfim, a sociedade está a exigir do estado uma resposta pronta e inteligente .

Eu, como membro de nossa Sociedade Civil , exigiria das autoridades envolvidas que se cumprissem , at least , quatro mandamentos .Primeiro :prender e não soltar. Second: pôr o prisioneiro a trabalhar para pagar seus custos .Terceiro : encarcerar os criminosos à solta .Quarto:maximizar o uso do sistema prisional para que não se torne ele uma usina perversa de reciclagem: entra ladrão, sai assassino.

4-Eis, no entanto , que surge agora uma notável oportunidade , uma oportunidade de ouro que tem a sociedade de ver respeitados ,  simultaneamente,os quatro mandamentos acima : esse momento único ocorrerá com a concretização das monumentais obras..

Penso que para a realização do “ Choque do Capitalismo“ de Bolsonaro e Paulo Guedes necessitaremos inicialmente dos próprios capitalistas , depois dos empresários ,dos empreiteiros , dos seus administradores e finalmente dos trabalhadores. Um destacado e pragmático líder empresarial me disse certa vez que a classe A empreende; a classe b, administra e a classe C, trabalha. Mas no regime atual de emprego, onde é que se vai buscar o trabalhador capacitado Penso que está esgotado o modelo de buscar esse trabalhador nos rincões perdidos de nossa pátria ; trazer esse homem às cidades e ao empreendimento , pagar-lhe um nada;  ver a obra terminada e , findo o trabalho ,joga-se esse operário nas periferias das cidades para que o estado dele se incumba . Sabemos que ,  muito em breve , será nesse segmento , o dos desraizados , que despontará a bandidagem.

5- Por que não utilizar a população carcerária nos novos projetos ?Os empreiteiros , se isso conseguirem , irão prestar à nação um excepcional serviço ao recuperar, reciclar, utilizar, vigiar , e alimentar essa massa carcerária que vive atualmente como bichos acuados numa pocilga , vivendo em uma temperatura explosiva como na de uma panela de pressão .. Uma vez que nada fazem, esses marginais ficam a conceber o crime e lá o praticam e também o praticam à distância . Nesse sentido diz acertadamente o velho ditado ,  -cabeça vazia é morada do diabo.

6- Evidently ,para que essa inovação ocorra ,as leis atuais vão ter que se ajustar ao novo conceito de punição/trabalho/recuperação. É aí que entra a firme e necessária vontade política . Mas já vimos que a firme e necessária vontade política é o que não falta ao

Presidente Bolsonaro e a sua equipe.

Creio que a sociedade aplaudirá.

“Um homem se humilha
Se castram seu sonho
Seu sonho é sua vida
E a vida é o trabalho
E sem o seu trabalho
Um homem não tem honra
E sem a sua honra
Se morre, se mata “
Gonzaguinha
“ Guerreiro menino “

+ posts

In rememberence. Roberto Ferrari de Ulhôa Cintra holds a law degree from USP (University of Sao Paulo). Doctor of Laws from USP, in 2005, author of the Thesis The Conflict Resolution Pyramid: a Civil Society Contribution to Judicial Reform. Has a specialization course at Harvard University and New York University. Has Course in Administration of Financial Institutions at IBMEC-Rio and Specialization Course in Capital Markets at School of Business Administration of São Paulo - FGV. Study and research Law and Justice "sustainable", what he calls “Green Law” and “Green Justice”, for application in the immediate future. His perspective of Law emphasizes the General Theory of the State; his perspective of Justice is concerned with Pacification: Conciliation, Mediation, Negotiation and Arbitration. His book The Conflict Resolution Pyramid was edited by the Federal Senate (2008). Has near 40 articles published in the newspaper O Estado de São Paulo, in the “Conjur” Bulletin.