ISSN 2674-8053

Autor: Rodrigo Cintra

Pós-Doutor em Competitividade Territorial e Indústrias Criativas, pelo Dinâmia – Centro de Estudos da Mudança Socioeconómica, do Instituto Superior de Ciencias do Trabalho e da Empresa (ISCTE, Lisboa, Portugal). Doutor em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília (2007). É Diretor Executivo do Mapa Mundi. ORCID https://orcid.org/0000-0003-1484-395X
Rússia-Ucrânia: três meses e um mundo que só usa estratégias ultrapassadas
Europa, Organizações Internacionais, Rússia, Ucrânia, União Europeia

Rússia-Ucrânia: três meses e um mundo que só usa estratégias ultrapassadas

Número de sanções impostas pelos EUA e União Europeia sobre Rússia (2014-2018) Desde o começo de fevereiro de 2022 as tensões entre Rússia e Ucrânia aumentaram de forma significativa. Nesse momento, a quase totalidade dos analistas internacionais defendiam que não haveria conflito armado entre os dois países, resumindo tudo a uma jogada de poder por parte da Rússia. Em 24 de fevereiro de 2022 foi iniciado o conflito entre os dois países. Analistas, nesse momento, afirmavam que seria um conflito rápido no qual a Rússia logo assumiria o controle sobre a Ucrânia, impondo seus objetivos: impedir a entrada da Ucrânia na OTAN e na União Europeia. Hoje o conflito chega aos três meses de existência sem que haja uma clareza sobre quando e como será o seu fim. Ao que tudo indica ainda serão m...
A busca por um posicionamento internacional equidistante
Américas, Brasil

A busca por um posicionamento internacional equidistante

Carlos França, ministro de Relações Exteriores do Brasil (foto: divulgação Governo Federal) O Brasil precisa recuperar, urgentemente, seu papel internacional. Ainda que as eleições tendam a ideologizar a agenda internacional brasileira, temos que recuperar o nosso papel internacional de aspirante a potência. O atual conflito entre Rússia e Ucrânia tem ofuscado a discussão sobre qual papel o Brasil deve desempenhar no sistema internacional. Aproximações de um lado ou de outro logo são percebidas como propostas ideológicas do atual governo, enquanto deveriam ser percebidas como uma agenda do Estado brasileiro. Quando nos afastamos um pouco da conjuntura internacional atual e tentamos entender melhor a estrutura, facilmente vemos que o mundo tem se ajustado em torno de dois países: ...
As sanções na guerra Rússia-Ucrânia: por que o Brasil precisa assumir sua função no mundo?
Américas, Brasil, Europa, Rússia, Ucrânia

As sanções na guerra Rússia-Ucrânia: por que o Brasil precisa assumir sua função no mundo?

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia tem apresentado uma duração muito superior ao que os analistas previam pouco logo em seu início. Naquele momento havia o entendimento de que seria uma guerra rápida, de forma que o foco ficou mais sobre suas consequências imediatas posteriores. O que se vê atualmente é uma guerra sem fim claro, tanto em termos de prazo quanto de consequências. Neste cenário começam a se desenhar as consequências mais profundas do conflito sobre o restante do mundo. Dentre as várias consequências longas dessa guerra está o impacto sobre a produção agrícola mundial, o que afeta particularmente o Brasil. Além da inflação que se intensificou no país por conta do aumento do preço do petróleo e o impacto em cascata que gera em nossa economia, outra coisa tem acendido a...
A falência do sistema internacional de segurança e o conflito Rússia-Ucrânia
Europa, Organizações Internacionais, OTAN, Pacto de Varsóvia, Rússia, Ucrânia

A falência do sistema internacional de segurança e o conflito Rússia-Ucrânia

Hoje, dia 24 de março de 2022 faz um mês que se iniciou o conflito entre Rússia e Ucrânia. Ainda com um final incerto – tanto em termos do conflito em si, quanto das consequências futuras – o que se pode perceber é que o sistema internacional não está sabendo lidar com essa questão. Ambos os lados apresentam bons argumentos para defender seus casos. A Rússia se mostra preocupada com o avanço da OTAN pressionando seu espaço, a Ucrânia defende sua independência e o direito a se filiar ao que quiser, inclusive à OTAN e à União Europeia. Ambos os argumentos são válidos, mas dificilmente se conversam, até porque estão fundamentados em diferentes bases. O pensamento russo está na geopolítica, o ucraniano no direito. O problema, aqui, é que historicamente geopolítica e direito estiveram e...
União Econômica Eurasiana e a promoção da paz
Armênia, Ásia, Bielorússia, Cazaquistão, Europa, Quirguistão, Rússia

União Econômica Eurasiana e a promoção da paz

Enquanto a guerra entre Rússia e Ucrânia continua a se desenvolver, sem que tenhamos clareza de quais serão seus resultados concretos, é importante começarmos a olhar para o dia seguinte. A proposta aqui não é olhar para cada um dos países envolvidos em si, mas para a estrutura internacional maior e que poderá moldar o futuro dos envolvidos. Neste sentido é importante olharmos tanto as arquiteturas regionais de segurança e de cooperação econômica.A arquitetura de segurança ainda se mostra muito contaminada pelo desenvolver da guerra. Não será objeto de análise neste artigo, mas é importante começarmos a entender o funcionamento e, sobretudo, a função da OTAN e do Conselho de Segurança da ONU.No que se refere à arquitetura econômica, o destaque vai para a União Econômica Eurasiana (UEE...
A ideologização da política externa brasileira: por que precisamos nos relacionar com todos?
Américas, Argentina, Bolívia, Brasil, Chile, Equador, Peru

A ideologização da política externa brasileira: por que precisamos nos relacionar com todos?

Foto: MARTIN BERNETTI/AFP/GETTY IMAGES / BBC News Brasil O presidente Jair Bolsonaro afirmou que não comparecerá à posse do presidente eleito no Chile, Gabriel Boric. A cerimônia de posse está agendada para o dia 11/03 e facilmente permitiria a ida de Bolsonaro, prestigiando o governo chileno. A razão dessa recusa está na posição política do Boric, que é de esquerda. Não é a primeira vez que Bolsonaro se recusa a ir a uma posse presidencial de um país latino-americano. Em 2019 Bolsonaro não foi à posse do argentino Alberto Fernández (note-se que nos 17 anos anteriores os presidentes brasileiros foram à cerimônia de posse, dada a importância do país para as relações internacionais brasileiras). Em 2020 Bolsonaro também não foi à posse do boliviano Luis Arce, sequer enviando um repres...
A não-intervenção externa em eleições e o Brasil
Américas, Brasil, Chile

A não-intervenção externa em eleições e o Brasil

Presidente eleito do Chile, Gabriel Boric No último domingo (19/12/2021) o novo presidente chileno foi eleito. Depois de uma disputa acirrada entre um representante da esquerda e outro da direita, o vitorioso foi Gabriel Boric, deputado da esquerda e ex-líder estudantil. As eleições foram marcadas por problemas como a dificuldade de transporte público para as pessoas votarem, levando prefeituras a disponibilizarem carros oficiais para que as pessoas pudessem votar. Acusações de lado a lado sobre a responsabilidade e os impactos sobre o resultado eleitoral foram disparadas. No entanto, o resultado foi aceito por todos. Esse caso é apenas mais um exemplo das diferenças entre os processos democráticos encontrados mundo a fora. Não são apenas as regras do jogo válidas em cada país, tamb...
COP26, é preciso ir além do aquecimento global
Américas, Ásia, China, Estados Unidos

COP26, é preciso ir além do aquecimento global

Fonte Wikipedia, novembro de 2021 O mundo está com os olhos sobre a Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, também conhecida como COP26. Ocorrendo em Glasgow, na Escócia, é uma tentativa de avançar de forma mais contundente no compromisso de preservação ambiental. Esse objetivo é particularmente importante se considerarmos que a última COP fracassou na construção de metas mais ambiciosas. O principal objetivo da COP26 é a apresentação de propostas e a determinação dos compromissos sobre a redução das emissões de gases de efeito estufa, que levam ao aquecimento global. No longo prazo o que se pretende é não ultrapassar o 1,5° de aquecimento até 2100, conforme proposto no Acordo de Paris. Ao colocarmos o foco da análise sobre o impacto da atividade humana sobre ...
Exercícios militares no mar do Japão, dois pesos, duas medidas
Américas, Ásia, China, Estados Unidos, Europa, Japão, Rússia

Exercícios militares no mar do Japão, dois pesos, duas medidas

Formas militares da China e Rússia durante a cerimônia de abertura dos exercícios militares do mar do Japão. Foto: Xinhua No dia 14 de outubro (2021), China e Rússia realizaram exercícios navais no Mar do Japão. A ação faz parte de exercícios conjuntos que se estenderam pelos dias seguintes. Em que pese o exercício ter ocorrido em águas internacionais e ser algo recorrente desde 2012, é possível ver várias críticas por parte de políticos e da imprensa. Do lado nipo-estadunidense o que se vê é uma crítica em relação à ameaça que tais exercícios criam, já que é entendido como uma pressão militar e diplomática sobre o Japão, especialmente considerando a disputa pelo controle das ilhas Senkaku (nome japonês) ou Diaoyu (nome chinês). As ilhas são controladas pelo Japão desde a II Guerra ...
O Acordo Contingente de Reservas dos BRICS como alternativa ao Brasil
Américas, Argentina, Brasil, BRICS, Organizações Internacionais

O Acordo Contingente de Reservas dos BRICS como alternativa ao Brasil

Contribuição de cada estado ao Acordo Contingente de Reservas dos BRICS. Em momentos de crise econômica global é importante que os países possam contar com rápido acesso a divisas internacionais a fim de manter sua capacidade de pagamentos internacionais. Em grande medida é essa disponibilidade de reservas que o Fundo Monetário Internacional (FMI) disponibiliza. O problema, neste caso, é que o FMI só libera os recursos mediante o compromisso e implementação de uma série de políticas de austeridade fiscal. O objetivo do FMI é garantir que o país que toma o empréstimo tenha capacidade de devolver o recurso, mas isso costuma levar a um aprofundamento da crise econômica interna (no que é chamado pelos economistas de ações pró-cíclicas). Em 2014, num movimento de criação de alternativas ...