ISSN 2674-8053

Ucrânia

O preço dos alimentos, para além da guerra entre Rússia e Ucrânia
Europa, Rússia, Ucrânia

O preço dos alimentos, para além da guerra entre Rússia e Ucrânia

O preço dos alimentos está cada vez mais alto, e isso não apenas no Brasil, mas no mundo como um todo. As razões para isso são diversas e levam à necessidade de repensarmos a chamada “segurança alimentar”. A guerra entre Rússia e Ucrânia tem sido apontada como a grande culpada pelo aumento dos preços dos alimentos. Certamente ela tem um papel muito importante nisso, mas é apenas parte da história. No começo de 2020, com o avanço da pandemia do Covid-19 houve uma desestruturação das cadeias de suprimento internacionais, o que pressionou os custos. Na sequência os governos implementaram políticas fiscais e monetárias para diminuir as consequências da pandemia sobre suas populações, o que levou ao aumento dos preços de comodities, especialmente grãos e alimentos. Para se ter uma ideia...
Para além das armas nucleares: a importância das armas químicas e biológicas
Europa, Rússia, Ucrânia

Para além das armas nucleares: a importância das armas químicas e biológicas

A guerra entre Rússia e Ucrânia já ultrapassou a marca de seis meses e, tudo indica, ainda terá um longo tempo até que encontre a paz. Isso ocorre porque os avanços militares estão cada vez mais entrincheirados, lembrando os lentos movimentos que ocorreram na II Guerra Mundial. A alternativa para um possível fim mais abrupto para o conflito estaria na possível utilização de armas atômicas. Até o momento não parece provável que a Rússia utilize armas atômicas. No entanto, só a existência dessa possibilidade já deve abrir nosso olhar sobre algumas questões mais estruturais do mundo atual: qual o potencial de destruição acumulado no mundo? Como podemos controlar tanto esse potencial quanto o próprio uso? As armas atômicas são classificadas dentro de um grupo maior chamado de Armas ...
Tropas ucranianas treinadas na Alemanha pelo exército dos EUA
Alemanha, Américas, Estados Unidos, Europa, Ucrânia

Tropas ucranianas treinadas na Alemanha pelo exército dos EUA

Artigo elaborado por Pedro Gerhardt Corrêa e Victor Calastri Manzoni Os militares estadunidenses começaram a treinar aproximadamente 100 soldados ucranianos em território alemão sobre sistemas de artilharias e radares. De acordo com o Pentágono, serão utilizados ​​para defender a Ucrânia contra a invasão russa. Este treinamento foi fundamental para a defesa robusta de sua capital Kiev e a luta que eles estão travando em Donbass. O treinamento ajudou a transformar a Ucrânia de um exército de estilo soviético para uma força mais ágil e mortal. Uma grande parte desse treinamento sobre os novos sistemas de defesa, que está sendo realizado com as tropas ucranianas, será realizado pelos guardas da Flórida. Aproximadamente 50 ucranianos foram treinados usando um Obus, um armamento de l...
Posicionamento da França sobre a guerra na Ucrânia
Europa, França, Ucrânia

Posicionamento da França sobre a guerra na Ucrânia

Artigo elaborado por Giovanna Varonez e Giovana Migliari Desde fevereiro de 2022, mês em que a Rússia invadiu a Ucrânia, os países, principalmente europeus, vêm se posicionando em relação ao ocorrido, e como pretendem dar os próximos passos da política externa. A França, desde o início, se posicionou a favor da Ucrânia no conflito, apoiando o país com assistência orçamentária e equipamentos de defesa. Recentemente, o secretário de defesa americano, Lloyd Austin, declarou "ver a Rússia enfraquecida a ponto de não conseguir fazer as coisas que ela fez ao invadir a Ucrânia" durante sua viagem a Kiev. Todavia, o presidente reeleito da França, Emmanuel Macron, tentou distanciar-se da ideia de enfraquecimento da Rússia, e afirmou na Conferência sobre o futuro da Europa: "Nunca ceda à ...
Rússia-Ucrânia: três meses e um mundo que só usa estratégias ultrapassadas
Europa, Organizações Internacionais, Rússia, Ucrânia, União Europeia

Rússia-Ucrânia: três meses e um mundo que só usa estratégias ultrapassadas

Número de sanções impostas pelos EUA e União Europeia sobre Rússia (2014-2018) Desde o começo de fevereiro de 2022 as tensões entre Rússia e Ucrânia aumentaram de forma significativa. Nesse momento, a quase totalidade dos analistas internacionais defendiam que não haveria conflito armado entre os dois países, resumindo tudo a uma jogada de poder por parte da Rússia. Em 24 de fevereiro de 2022 foi iniciado o conflito entre os dois países. Analistas, nesse momento, afirmavam que seria um conflito rápido no qual a Rússia logo assumiria o controle sobre a Ucrânia, impondo seus objetivos: impedir a entrada da Ucrânia na OTAN e na União Europeia. Hoje o conflito chega aos três meses de existência sem que haja uma clareza sobre quando e como será o seu fim. Ao que tudo indica ainda serão m...
De comediante a herói de guerra: Como Zelensky se transformou em símbolo do Ocidente
Europa, Ucrânia

De comediante a herói de guerra: Como Zelensky se transformou em símbolo do Ocidente

Artigo elaborado por Isabela Paro e Maria Cerdeira Zelensky é o atual presidente da Ucrânia, porém, o que poucos sabem é que ele veio de uma carreira de comediante. Nascido em Kryvy Rih, Ucrânia, no dia 25 de janeiro de 1978, Volodimir Olexandrovich Zalesky, originário de família judia, teve uma trajetória muito intrigante até chegar em seu atual posto de presidente. De 1995 até os anos 2000, dedicou-se à faculdade de Direito na Universidade Nacional de Economia de Kiev, onde acabou se formando, mas acabou não prosseguindo dentro de sua área de formação. No entanto, durante sua graduação, Zelensky se envolveu e participou de teatro e grupos de comédia, onde nasceu a ambição e o desejo de atuar no mundo artístico. Zelensky apostou na carreira como ator e comediante na Ucrânia, on...
Crise Migratória na Europa em 2015 e a relação com os refugiados da guerra entre Rússia e Ucrânia em 2022
Europa, Rússia, Ucrânia

Crise Migratória na Europa em 2015 e a relação com os refugiados da guerra entre Rússia e Ucrânia em 2022

Artigo elaborado por Maíra Figueredo Gomes e Marina Wohlers Ariboni Desde o início da invasão russa à Ucrânia, que ocorreu no dia 24 de fevereiro de 2022, é estimado pelo ACNUR (Agência da ONU para Refugiados) que 3,5 milhões de pessoas migraram de seu país de origem para outros países da Europa. Dentre eles, mais de 2 milhões de pessoas teriam se deslocado para a Polônia, especificamente. A crise migratória decorrente da guerra está cada dia maior, e de acordo com a agência de migração da ONU, quase 6,5 milhões de pessoas foram deslocadas para outras regiões da Ucrânia. Ylva Johansson, chefe de migração da União Europeia afirmou que o bloco econômico está preparado de inúmeras formas para receber os refugiados, visto que aprenderam a lidar com esse assunto durante a crise migra...
As sanções na guerra Rússia-Ucrânia: por que o Brasil precisa assumir sua função no mundo?
Américas, Brasil, Europa, Rússia, Ucrânia

As sanções na guerra Rússia-Ucrânia: por que o Brasil precisa assumir sua função no mundo?

A guerra entre a Rússia e a Ucrânia tem apresentado uma duração muito superior ao que os analistas previam pouco logo em seu início. Naquele momento havia o entendimento de que seria uma guerra rápida, de forma que o foco ficou mais sobre suas consequências imediatas posteriores. O que se vê atualmente é uma guerra sem fim claro, tanto em termos de prazo quanto de consequências. Neste cenário começam a se desenhar as consequências mais profundas do conflito sobre o restante do mundo. Dentre as várias consequências longas dessa guerra está o impacto sobre a produção agrícola mundial, o que afeta particularmente o Brasil. Além da inflação que se intensificou no país por conta do aumento do preço do petróleo e o impacto em cascata que gera em nossa economia, outra coisa tem acendido a...
A falência do sistema internacional de segurança e o conflito Rússia-Ucrânia
Europa, Organizações Internacionais, OTAN, Pacto de Varsóvia, Rússia, Ucrânia

A falência do sistema internacional de segurança e o conflito Rússia-Ucrânia

Hoje, dia 24 de março de 2022 faz um mês que se iniciou o conflito entre Rússia e Ucrânia. Ainda com um final incerto – tanto em termos do conflito em si, quanto das consequências futuras – o que se pode perceber é que o sistema internacional não está sabendo lidar com essa questão. Ambos os lados apresentam bons argumentos para defender seus casos. A Rússia se mostra preocupada com o avanço da OTAN pressionando seu espaço, a Ucrânia defende sua independência e o direito a se filiar ao que quiser, inclusive à OTAN e à União Europeia. Ambos os argumentos são válidos, mas dificilmente se conversam, até porque estão fundamentados em diferentes bases. O pensamento russo está na geopolítica, o ucraniano no direito. O problema, aqui, é que historicamente geopolítica e direito estiveram e...
O tal do poder (IV): A democracia, a Rússia, a Ucrânia e a “China de que lado está?”
Ásia, China, Europa, Rússia, Ucrânia

O tal do poder (IV): A democracia, a Rússia, a Ucrânia e a “China de que lado está?”

Presidentes da China (Xi Jinping) e Rússia (Putin) Escolhi o título desta postagem replicando o do artigo de Thomas Friedman, colunista do The New York Times, que o Estadão publicou no dia 08/03. Nele, Friedman assinala que “... a cada dia que passa, a guerra na Ucrânia se torna não apenas uma tragédia cada vez maior para o povo ucraniano, mas também uma ameaça maior para o futuro da Europa e do mundo como um todo. Existe apenas um país que pode ser capaz de impedir a guerra agora – e não são os Estados Unidos”...Continuando, ele pondera que “...se a China anunciasse que, em vez permanecer neutra, está se juntando ao boicote econômico à Rússia – ou até mesmo apenas condenando com firmeza sua invasão não provocada contra a Ucrânia e exigindo que os russos se retirassem do país – isso po...