Estados Unidos

De Pompeo à ONU, a difícil sustentação da ideia de não-interferência
Américas, Brasil, Estados Unidos, Organizações Internacionais

De Pompeo à ONU, a difícil sustentação da ideia de não-interferência

Foto William Volcov/Brazil Photo Press/Folhapress O desgaste da visita do Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, à Roraima só aumenta. No artigo O Brasil entra no jogo eleitoral dos EUA vimos as razões eleitoreiras da visita, agora vemos impacto sobre a própria política brasileira. Interessante observar um posicionamento tímido tanto do Ministério de Relações Exteriores quando da presidência do Brasil enquanto há uma grita de parlamentares de destaque. O presidente da Câmara dos Deputados, deputado Rodrigo Maia declarou que a visita "não condiz com a boa prática diplomática internacional e afronta as tradições de autonomia e altivez de nossas políticas externa e de defesa". No Senado Federal não foi diferente, a ponto da Comissão de Relações Exteriores ter aprovad...
Brasil entra no jogo eleitoral dos EUA
Américas, Brasil, Estados Unidos

Brasil entra no jogo eleitoral dos EUA

Foto: Jason Leysner/AFP Em 18/9/2020 o Secretário de Estado dos Estados Unidos, Mike Pompeo, fez uma rápida visita ao Brasil. Dada a importância do cargo era de se esperar uma agenda importante entre os governos dos Estados Unidos e do Brasil. Mas a realidade foi bem diferente: o governo brasileiro abriu as portas do território para que o Secretário pudesse fazer campanha política para a re-eleição do atual presidente Donald Trump. A visita se quer ocorreu em Brasília, onde poderíam ser adequadamente implementados todos os protocolos exigidos para um Secretário dos Estados Unidos (equivalente a um ministro, no Brasil). Também não serviu para as trocas de intenções ou mesmo assinaturas de acordos de cooperação. Foi uma visita inusitada à Roraima. Por que? Para compreender melhor a...
Coronavírus e as posições de Trump e Biden
Américas, Estados Unidos

Coronavírus e as posições de Trump e Biden

Presidente Donald Trump e candidato democrata Joe Biden (The Associated Press) Classificado como epicentro da pandemia desde abril, os Estados Unidos enfrentam dificuldades em controlar a disseminação do vírus no país. Com cerca de 6 milhões de casos (Universidade Johns Hopkins, set. de 2020), o governo de Trump sofre diversas críticas por parte da população visto a sua dificuldade em amenizar os efeitos da crise de saúde global. Assim, tanto a resposta do presidente ao coronavírus, quanto às propostas de seu oponente  são fatores significativos na decisão de voto da sociedade norte americana nas eleições de novembro. Dessa forma, esse artigo discorrerá sobre as ações do governo Trump para com a pandemia, analisando os dados e avaliando o efeito nos eleitores. E também como o t...
Eleições nos Estados Unidos 2020: o sistema de saúde na visão dos candidatos à presidência
Américas, Estados Unidos, Temas Globais

Eleições nos Estados Unidos 2020: o sistema de saúde na visão dos candidatos à presidência

A eleição  para  presidente dos Estados Unidos ocorrerá em 2020, em um ano de grande instabilidade global, causadas principalmente pela pandemia do COVID-19 e os desdobramentos na economia. Segundo dados da Universidade John Hopkins (2020),  os Estados Unidos já somam mais de 160.000 mortes  e mais 5.4 milhões infectados pelo novo coronavirus. O país representa 24% dos casos de Covid-19 no mundo e 22% das mortes pela doença. Estudos indicam que, com o aumento do desemprego, entre fevereiro e março de 2020, 5.4 milhões de pessoas perderam seus seguros saúde, representando um crescimento de 39% de pessoas sem planos de saúde (GANGOPADHYAYA; GARRETT, 2020). Os dados expõem o profundo impacto da pandemia para o acesso ao sistema de saúde, sendo uma das principais preoc...
As relações cada vez mais tensas entre EUA e China
Américas, Ásia, China, Estados Unidos

As relações cada vez mais tensas entre EUA e China

China anunciou, no último dia 24 de julho, a ordem para que os Estados Unidos fechassem o consulado do país em Chengdu, importante cidade com cerca de 4,6 milhões de habitantes. Foi uma retaliação ao fechamento, pelos EUA, do consulado chinês em Houston. Na véspera, o Secretário de Estado norte-americano Mike Pompeo, em visita Yorba Linda, California, havia discursado[1] usando uma dura retórica contra o partido comunista chinês o os governantes daquele país. Ironicamente, o local do discurso foi a cidade natal de Richard Nixon, o presidente norte-americano responsável pela reaproximação dos EUA com a China na década de 1970. Assim, os dois países sobem mais um degrau na escalada de tensões que tem caracterizado as relações entre Washington e Beijing, especialmente nos últimos dois...
Alinhar não é submeter – o estranho caso Brasil/Estados Unidos
Américas, Brasil, BRICS, Estados Unidos

Alinhar não é submeter – o estranho caso Brasil/Estados Unidos

President Donald J. Trump welcomes President Jair Bolsonaro of the Federative Republic of Brazil to the White House Tuesday, March 19, 2019 (Official White House Photo by Tia Dufour) Em diferentes ocasiões podemos ver como lideranças do governo brasileiro afirmam o alinhamento que buscam com os Estados Unidos. Do presidente Bolsonaro e seus filhos ao chanceler Ernesto Araújo, é possível ver declarações de como estamos alinhados e como isso trará benefícios ao país. Interessante notar que não conseguem expor quais benefícios teremos, reduzindo muito do discurso a uma visão ideológica superficial, na qual dizem que é a forma de evitar a esquerda. Muito deste posicionamento é resultante de uma visão mais limitada sobre o sistema internacional, percebendo os Estados dentro de uma dualid...
América Latina e BRICS: para onde o Brasil deve olhar
Américas, Brasil, BRICS, China, Estados Unidos

América Latina e BRICS: para onde o Brasil deve olhar

A política externa brasileira atual tem ocorrido erraticamente. Ainda que se defenda que ela busca novos alinhamentos, a verdade é que não tem uma linha clara, baseada na busca pelos interesses do país. Mas nem tudo é culpa da atual direção que é impressa à política externa, o mundo tem mudado e colocado novos desafios. Há muito a polaridade estruturante da Guerra Fria acabou. Desde então o mundo vem passando por importantes movimentos de reorganização das forças, forçando os Estados a buscarem posicionamentos políticos que lhes ofereçam mais retornos. Nos últimos 10 anos, em particular, essa busca por reordenamento do sistema internacional ficou ainda mais confusa. Hoje o dito sistema multilateral está mostrando limites cada vez maiores, ao mesmo tempo em que vemos algumas potências i...
Memorial do Claustro
Ásia, Estados Unidos, Europa, França, Laos

Memorial do Claustro

A propósito de uma matéria do "Fantástico" sobre as bombas no Laos COPE - Laos. Foto de Fausto Godoy - Arquivo pessoal. O programa ”Fantástico” de hoje apresentou uma matéria pungente sobre a questão das minas que ainda não foram desativadas no Laos e que causam enormes danos físicos à população. Recapitulando a questão: O bombardeio dos EUA no Laos (1964-1973) foi parte de uma tentativa da “Central Intelligence Agency”/C.I.A. de erradicar o grupo “Pathet Lao”, aliado ao Vietnã do Norte e à União Soviética durante a Guerra do Vietnã (1955-1975). No contexto da Guerra Fria, o Laos, oficialmente neutro, tornou-se um dos principais campos de batalha entre os Estados Unidos e a China / União Soviética. Foto de Fausto Godoy - Arquivo pessoal. O empenho dos americanos em salv...
Ocidente x Oriente x Covid-19 = ???
Américas, Brasil, Estados Unidos

Ocidente x Oriente x Covid-19 = ???

" Oh, East is East, and West is West, and never the twain shall meet,Till Earth and Sky stand presently at God's great Judgment Seat;But there is neither East nor West, Border, nor Breed, nor Birth,When two strong men stand face to face, though they come from the ends of the earth! "("The Ballad of East and West", poema de Rudyard Kipling") Este poema que Rudyard Kipling escreveu em 1889, em plena luta da Índia pela independência do Raj Britânico, parece ser mais que nunca atual nestes tempos de covid-19. Esta reflexão me veio à mente quando assisti a vídeo-conferência entre influentes personalidades políticas e acadêmicas brasileiras – o Presidente Fernando Henrique Cardoso, o Embaixador Sergio Amaral e os professores Sergio Fausto e José Pio Borges - com o cientista político norte-am...
China vs Estados Unidos = Covid-19 vs Desglobalização
China, Estados Unidos

China vs Estados Unidos = Covid-19 vs Desglobalização

A matéria do Estadão de 31/5/2020 -“Pandemia faz acelerar rejeição à globalização” - levanta uma questão que está na cabeça da maioria dos analistas...e de todos nós: será a Covid-19 que devasta o planeta um ( o ) fator decisivo para o aprofundamento do processo de “desglobalização” da economia? E será que este processo é irreversível, ou apenas um hiato “nacionalista” que testemunha a resistência do sistema internacional ao que seria o processo de realinhamento do eixo geoeconômico em direção à Bacia do Pacífico, tal como insistem analistas mais radicais? Segundo a matéria, “o mundo já vinha experimentando políticas protecionistas e guerras comerciais ... Depois de atingir seu pico no início dos anos 2000, o comércio global e os investimentos diretos estrangeiros sofreram uma d...