ISSN 2674-8053

ONU

Reforma da ONU: entre a necessidade de modernização e a busca pela hegemonia
Américas, Brasil, Europa, Israel, ONU, Organizações Internacionais, Oriente Médio, Palestina, Rússia, Ucrânia

Reforma da ONU: entre a necessidade de modernização e a busca pela hegemonia

A Organização das Nações Unidas (ONU), criada no rescaldo da Segunda Guerra Mundial, tem sido um marco na cooperação internacional e na busca por paz e segurança globais. Contudo, o mundo mudou drasticamente desde 1945, apresentando novos desafios geopolíticos, econômicos e ambientais. Diante dessas transformações, surge um clamor crescente pela reforma das instituições e mecanismos da ONU, visando uma adequação às novas realidades mundiais. A reforma é necessária não apenas para tornar a organização mais representativa e eficaz, mas também para garantir que possa enfrentar questões contemporâneas complexas, desde conflitos regionais até mudanças climáticas. No entanto, o caminho para a reforma é minado por interesses geopolíticos, onde as propostas de países como Estados Unidos e ...
Segurança alimentar, um problema de saúde… mas também de geopolítica
Europa, ONU, Organizações Internacionais, Rússia

Segurança alimentar, um problema de saúde… mas também de geopolítica

O relatório Estado da Segurança Alimentar e da Nutrição no Mundo, lançado por 5 agências da ONU indica que 735 milhões de pessoas passaram fome no mundo em 2022. A fome é um dos problemas mais urgentes e devastadores enfrentados pela humanidade, e infelizmente persiste em muitas partes do mundo. Enquanto a falta de acesso a alimentos é multifacetada e complexa, existem certos fatores que têm um impacto significativo na segurança alimentar global. Dois desses fatores são as sanções à Rússia e a questão dos fertilizantes. As sanções econômicas impostas à Rússia por várias nações têm um efeito direto na disponibilidade e acessibilidade de alimentos para a população russa. Essas medidas restritivas geralmente visam punir ou pressionar governos ou indivíduos envolvidos em atividades...
A importância da reforma do Conselho de Segurança da ONU: ampliação de membros e poder de veto
Américas, Brasil, ONU, Organizações Internacionais, Temas Globais

A importância da reforma do Conselho de Segurança da ONU: ampliação de membros e poder de veto

O Conselho de Segurança das Nações Unidas (CSNU) desempenha um papel crucial na manutenção da paz e segurança internacionais. No entanto, muitos argumentam que sua estrutura atual não reflete a realidade geopolítica contemporânea e não atende às demandas globais emergentes. Nesse contexto, torna-se crucial discutir e implementar uma reforma do Conselho de Segurança da ONU que não apenas amplie o número de membros, mas também garanta a esses novos membros poder de veto. Esta abordagem holística é necessária para garantir a representatividade e a eficácia deste órgão internacional. Ampliação de membros: Uma reforma do Conselho de Segurança da ONU que envolva a ampliação do número de membros é fundamental para refletir a realidade geopolítica atual. O conselho foi estabelecido em 1945...
Cibersegurança: um problema global, uma solução global
Américas, Brasil, ONU, Organizações Internacionais

Cibersegurança: um problema global, uma solução global

Cibersegurança, também conhecida como segurança da informação, é o conjunto de medidas e práticas que visam proteger os sistemas, dispositivos, redes e dados digitais contra ataques cibernéticos, roubo de informações, danos ou comprometimento. A cibersegurança é um campo em constante evolução devido ao aumento constante das ameaças e vulnerabilidades cibernéticas, e é essencial para empresas, organizações e indivíduos que desejam proteger seus dados e ativos digitais. Cibersegurança como um problema internacional A cibersegurança é tratada internacionalmente como uma questão crítica de segurança nacional, privacidade e proteção de dados, e comércio global. A segurança cibernética é uma preocupação crescente para governos, empresas e organizações em todo o mundo, uma vez que a...
Brasil assume a presidência do Conselho de Segurança da ONU
ONU, Organizações Internacionais

Brasil assume a presidência do Conselho de Segurança da ONU

ONU News/Divulgação A partir de julho o Brasil assumirá a presidência rotativa do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU). Será o 11º mandato do Brasil à frente do Conselho de Segurança e ocorre num momento de muita tensão internacional. Mas, afinal, qual o papel do Conselho de Segurança atual? Questionamentos sobre a reforma da ONU como um todo e do Conselho especificamente fazem sentido? Para responder a estas perguntas e entender o papel do Brasil no Conselho é preciso, antes, entender um pouco a ONU e seu papel no mundo. A ONU foi criada após o fim da II Guerra Mundial e tinha como seu principal objetivo promover uma paz duradoura. Esforço semelhante foi feito ao final da I Guerra Mundial, com a criação da Liga das Nações, que não alcançou seu principal o...
Andando em Círculos – COP 26 e a União Europeia
ONU, Organizações Internacionais, União Europeia

Andando em Círculos – COP 26 e a União Europeia

Artigo elaborado por Priscila Cesarino Taddone e Pedro Gerhardt Corrêa Entre os dias primeiro e 12 de novembro de 2021, o mundo todo presenciou a ocorrência da COP 26, este ano, sediada em Glasgow, na Escócia. Estes encontros ocorrem periodicamente, desde 1995. Sua primeira edição aconteceu na Alemanha, na cidade de Berlim, a fim de firmar acordos de redução de gases de efeito estufa. Posteriormente, outra reunião notável foi a COP 3, em Kyoto, no Japão. Esta edição firmou o protocolo de de Kyoto, responsável por definir as metas de redução de GEE que cada país signatário deveria cumprir. Neste ano, as metas estabelecidas pela COP 26 foram principalmente relacionadas à diminuição de combustíveis fósseis, bem como à redução das áreas de desmatamento. Houve também pedidos a respei...
Mudanças climáticas (redução de emissões)
Mercosul, ONU, Organizações Internacionais, União Europeia

Mudanças climáticas (redução de emissões)

Artigo elaborad por Isabela Suzuki Paro e Pedro Silveira Soares As mudanças climáticas é um dos assuntos mais discutidos atualmente e que se encontra no topo da agenda internacional. O colapso ambiental que vem acontecendo é uma grande ameaça à saúde humana e coloca em risco o futuro de todos os seres vivos, principalmente em lugares onde as pessoas já não têm acesso ou estão excluídas dos cuidados básicos. Além das temperaturas desreguladas, falta de alimentos, furacões, tempestades, enchentes, secas, cidades ameaçadas pelo nível dos mares, poluição de águas e ares, as mudanças climáticas podem levar a desenvolver até novas pandemias. Segundo o relatório do painel intergovernamental sobre mudanças climáticas, os impactos climáticos devastadores podem se tornar reais nos próximos 3...
Energia Limpa
ONU, Organizações Internacionais, União Europeia

Energia Limpa

Artigo elaborado por Helena Francesconi e Maria Cerdeira A transição para matrizes sustentáveis de energia é uma tendência mundial que, conforme a Agência Internacional de Energia Renovável, deve continuar. Os relatórios do Estado da União da Energia, compartilhados pela Comissão Europeia, mostram que em 2020 as fontes de energias renováveis se destacaram na União Europeia ao se tornarem protagonistas frente aos combustíveis fósseis. Esse movimento de preocupação com o meio ambiente na Europa só tende a se ampliar, através das políticas e investimentos nesse tipo de energia, para atingirem seus objetivos e caminharem em direção a um desenvolvimento consciente. Energia limpa é a produção de energia sem proporcionar malefícios ao meio ambiente, sem emitir gases para a atmosfera que po...
A mudança climática e os financiamentos da UE
ONU, Organizações Internacionais

A mudança climática e os financiamentos da UE

Artigo elaborado por Luiza Minuci e Patrizia Setton Durante a COP26, conferência da Organização das Nações Unidas sobre o clima, que ocorreu em novembro de 2021, no Reino Unido, a União Europeia tomou a decisão de aumentar o financiamento de combate às mudanças climáticas para 168,7 bilhões de euros. Desde setembro, a UE planejava trazer à tona a questão em Glasgow, já que os países ricos, os quais prometeram em 2009 fornecer 100 bilhões de dólares anualmente em função do financiamento climático, até hoje não cumpriram suas promessas. ​Durante uma reunião no dia 15 de setembro deste ano, o bloco europeu apelou aos Estados Unidos, para que juntos se comprometessem a ajudar financeiramente os países mais pobres a lidarem com as questões climáticas. "Mas esperamos que os Estados Un...
O tal do poder (II): os Estados nacionais, a Paz de Westphalia e a globalização
Europa, ONU, Organizações Internacionais, Rússia, Ucrânia

O tal do poder (II): os Estados nacionais, a Paz de Westphalia e a globalização

Sala do Conselho de Segurança da ONU (Foto de Mark Garten) Polemizando, ainda, a respeito da tragédia da Ucrânia... Em meados do século XVII, os impérios europeus estavam envolvidos numa disputa religioso-territorial que durava já trinta anos, a qual a História registrou como “a Guerra dos Trinta Anos”(1618-1648), como recordamos. A chamada “Paz de Westphalia” foi contruída em dois tratados assinados em outubro de 1648, nas cidades de Osnabrück e Münster, na Alemanha, encerrando os violentos combates que vitimaram cerca de oito milhões de pessoas. Estes tratados puseram fim à guerra que envolveu, de um lado, os Habsburgos, governantes da Áustria e da Espanha e seus aliados católicos e, de outro, as potências protestantes, a Suécia e certos principados aliados, juntamente com a Fr...